Por que eu devo me alimentar de 3 em 3 horas?

A orientação mais comum encontrada nas visitas aos consultórios de nutrição é a recomendação para se alimentar de três em três horas em prol de uma vida mais saudável. Mas porque devemos manter esta rotina tão detalhadinha e atenciosa para a nossa alimentação? É isto que tentaremos explicar neste texto de hoje.

Manutenção dos níveis de glicose sanguínea

Um dos maiores problemas que encontramos no nosso organismo quando praticamos períodos de jejum maior que três horas é a queda da nossa glicemia sanguínea. Manter níveis normais de glicose circulante no sangue é importante para que os sintomas de hipoglicemia não surjam ao longo do nosso dia como a fraqueza, a náusea, a irritação e a indisposição. Quando a glicose está normal o nosso organismo não apresenta sintomas de falta de energia, já que ele sempre vai ter a principal fonte energética da nossa alimentação disponível no sangue, caso aconteça alguma situação emergencial.

Controle do apetite e maior saciedade

Quando passamos um período maior de tempo sem comer, sentimos muito mais fome do que o normal. Ao manter o organismo alimentado com frequência, fornecendo quantidades pequenas de nutrientes ao longo do dia, é bastante provável que a vontade de comer seja bem menor, já que estaremos mais saciados quando formos realizar a próxima refeição. Manter este hábito de comer pequenas porções em intervalos curtos de tempo pode ajudar, a longo prazo, a ingerir menor quantidade de calorias ao longo do dia também, auxiliando a controlar o peso corporal total.

Proteção da massa muscular

A nossa massa muscular é a maior prejudicada quando optamos por passar longos períodos sem nos alimentar. Durante o jejum, em vez de queimarmos nossos estoques de gorduras corporais, o organismo opta por uma fonte mais rápida de energia, que é a proteína muscular. Para evitar que nossa musculatura vire opção de energia para o metabolismo corporal, é importante garantir que o corpo encontre sempre outras alternativas mais rápidas de nutriente para transformar em energia, e é ai que entra o papel da alimentação de três em três horas. Quando nos alimentamos com esta regularidade o organismo terá sempre fonte de energia disponível para utilizar no metabolismo corporal, ajudando a poupar a mobilização da massa muscular.

Garantia de fornecimento adequado de nutrientes

A alimentação regular e em pequenas porções é capaz de ajudar a regular outros processos metabólicos importantes, como por exemplo o fornecimento adequado de nutrientes para o organismo. Quando nos alimentamos de três em três horas estamos sempre deixando disponível para o corpo uma variedade enorme de macro e micronutrientes que podem ser essenciais para o funcionamento correto do nosso metabolismo. Vitaminas, minerais, carboidratos, proteínas e gorduras são mais bem aproveitados quando ingeridos no momento exato de sua necessidade.

Diminuição dos riscos de gastrite ou desconfortos gástricos

Quando se passa por um longo período de jejum para depois ingerir um volume alto de alimentos, o estômago precisa se preparar para receber e digerir esta grande quantidade de nutrientes. Por causa disto, o volume de ácido produzido por ele, para conseguir digerir tudo, é muito maior que o normal. Esta produção elevada de ácido pode lesionar a mucosa do estômago, trazendo aqueles sintomas famosos de queimação e azia. Alimentando de três em três horas o organismo, provavelmente, vai lidar com porções muito menores de alimentos, necessitando de uma produção muito menor de ácido para a digestão.