Pisada pronada, supinada ou neutra: você sabe qual seu tipo?

Chegou a hora de comprar o tênis ideal para o seu treino; você escolhe o modelo, a cor, e já definiu o valor que está disposto a desembolsar. Entretanto, antes de pensar em tudo isso, o mais importante é saber que tipo de pisada você tem.

Esse detalhe muitas vezes não é levado a sério, o que explica muitas lesões nos pés, a maioria por conta de torções. Mas então, quais são os tipos de pisadas e qual é a que se encaixa no perfil de cada pessoa? É o que vamos explicar neste post sobre a pisada pronada, a supinada e a neutra. Continue lendo! 

Pisada pronada  

Chamamos de pisada pronada quando a parte de fora do calcanhar toca no chão — nesse caso, é o lado esquerdo do solado do tênis que se desgasta mais. A pisada pronada é muito comum entre as mulheres e atinge cerca de 50% da população mundial. Popularmente, é conhecida como “pisar para dentro”. Para esses casos, os tênis com amortecimento e controle de estabilidade leve são os mais indicados. 

Pisada supinada  

Já a pisada supinada é aquela em que a pessoa “pisa para fora”, com o apoio da borda lateral do pé; geralmente, o dedo mínimo é utilizado nas impulsões. Quem tem o pé cavo frequentemente tem uma pisada supinada. São raros os casos desse tipo, atingindo apenas 5% da população, e os tênis mais indicados são os que têm reforço no amortecimento, além do mesmo controle da estabilidade indicado no caso da pisada pronada. 

Pisada neutra    

Este é o caso mais linear — são os pés que se apoiam uniformemente no chão. Sem desvios, os solados se desgastam de maneira igual em toda a extensão, sendo facilmente identificada. Quem tem a pisada neutra se livra das restrições na hora de escolher um tênis. Apenas precisa ficar atento ao amortecimento, que é necessário para evitar danos ocasionados pelos impactos, como em corridas ou saltos. 

Lesões mais comuns 

Apesar de todas as pessoas estarem propensas a lesões independentemente do seu tipo de pisada, alguns casos são mais comuns em quem pisa para fora. Podemos citar quanto à pisada pronada o desenvolvimento do pé chato, que frequentemente traz tendinites no pé e tornozelos. Dores nos joelhos também não são descartadas. 

Já no caso de quem tem pisadas para dentro, as supinadas, podemos afirmar que se desenvolve o pé cavo, fator que pode influenciar em torções no tornozelo, sem falar em problemas nas cartilagens dos joelhos. E, apesar de estarem em uma situação um pouco mais privilegiada, quem tem a pisada neutra também não está livre de possíveis lesões — as mais comuns são as tendinites.

Auxílio médico  

Se você ainda não consegue identificar o seu tipo de pisada, a melhor orientação é procurar um médico ortopedista. Na consulta, o especialista realizará testes para demonstrar qual é o seu tipo e te dará dicas dos melhores cuidados a serem tomados. 

Por meio dessa descoberta, você poderá escolher o melhor tênis para sua prática esportiva, evitando os casos não só de lesões, como também de possíveis problemas na coluna. Vale lembrar ainda que as lesões podem ser agudas ou crônicas, ou seja, vale a pena prevenir antes que um problema prejudique sua atividade pelo resto da vida! 

E então, gostou do post? Quer continuar sabendo de novas informações? É só assinar nossa newsletter e seguir a gente nas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades!