Fique por dentro dos benefícios da semente pinhão na sua dieta!

Quanto mais investigamos as possíveis variáveis da nossa alimentação, mais aprendemos sobre o rico valor nutricional dos alimentos que nos rodeiam. Por isto estamos sempre conhecendo outros alimentos e outros ingredientes que trazem novas fontes de nutrientes importantes para a manutenção da saúde humana. Junto com a enorme procura por alimentos como a Goji Berry, a Quinoa e a Chia, um velho conhecido da alimentação brasileira voltou a ganhar destaque no ramo da nutrição: o Pinhão. Você conhece este produto?

Origem do pinhão

O pinhão é a semente de uma árvore tipicamente encontrada na região sul do país, a Araucária, bastante comum no estado do Paraná e de Santa Catarina. Seu consumo é mais comum nos meses de outono, de maio a junho, quando as sementes da árvore caem no solo e ficam disponíveis para consumo. Em Santa Catarina, especificamente, o pinhão é considerado um dos alimentos típicos da região, sendo consumido individualmente ou como parte de receitas tradicionais. No resto do Brasil o aumento do consumo de pinhão começou agora, após começarem a ser divulgados algumas de suas vantagens nutricionais.

Boa fonte de carboidratos

Como qualquer outro alimento de origem vegetal, o pinhão é uma fonte rica em carboidratos para a alimentação humana, se tornando uma excelente opção de energia para o organismo. Por este motivo, o pinhão ajuda a compor refeições principais da população do sul do Brasil, como o café da manhã, o almoço e o jantar. A alta concentração de carboidratos também exigem uma maior atenção com o consumo deste alimento, já que estes macronutrientes, quando ingeridos em excesso, podem ser responsáveis por aumento de peso indesejado.

Fonte de vitaminas e minerais

O pinhão também é um alimento bastante rico em micronutrientes. Uma semente de pinhão é fonte de vitaminas do complexo B, vitamina E, cálcio, fósforo, manganês e zinco. Cada um destes micronutrientes tem participação importante em várias funções metabólicas do organismo, como manutenção da massa óssea (cálcio), estruturação de células sanguíneas (ferro), manutenção da saúde cerebral (zinco e vitaminas B), regulação do funcionamento do rim (fósforo), e ação antioxidante (manganês).

Rica em antioxidantes

Os antioxidantes são considerados compostos nutricionais indispensáveis para a qualidade da nossa saúde, já que eles ajudam a combater a ação dos radicais livres, diminuindo o risco de desenvolver alguns tipos de câncer, de lesionar células musculares e de envelhecer precocemente. A vitamina E é encontrada em abundância no pinhão, já que ela é uma semente oleosa.

Fonte de gorduras mono e poli-insaturadas

O pinhão é uma semente rica em gorduras que fazem muito bem para a nossa saúde. Estas gorduras do bem, que são as gorduras mono e poli-insaturadas, têm efeitos essenciais no metabolismo humano. Além de poderem apresentar ações antioxidantes, combatendo radicais livres, estes ácidos graxos têm ação anti-inflamatória e também ajudam a melhorar o perfil lipídico do indivíduo que consome este alimento, diminuindo a produção de colesterol LDL e aumentando a ação de colesterol HDL.

Rico em fibras alimentares

Como qualquer outro alimento de origem vegetal, o pinhão também é um produto rico em fibras alimentares, já que em sua composição é possível encontrar alguns tipos de carboidratos que não são digeridos pelo organismo humano. Estas fibras ajudam a controlar a glicemia sanguínea, a circulação de colesterol no sangue, o funcionamento do sistema gastrointestinal e também aumentam a saciedade, influenciando na menor ingestão de calorias ao final do dia.

Preparando o pinhão

Agora que você conheceu todas as vantagens do pinhão, que tal aprender a cozinhar este alimento? Seu modo de preparo é muito simples, já que ele só precisa ser cozido com água e sal em uma panela de pressão. Após ficar pronto basta retirar a casca e consumir. O sabor é característico e marcante. Não se esqueça que cada semente de pinhão pode chegar a apresentar 20 calorias e, por este motivo, seu consumo deve ser moderado, não passando de 7 unidades por dia.

Você já conhecia o pinhão? Ficou interessado em provar este alimento? Não se esqueça de deixar um comentário sobre este assunto no espaço abaixo!