Fique por dentro dos benefícios da semente de chia

Você conhece a chia? Esta sementinha que virou febre na alimentação moderna é um produto originário da região da América Central, muito consumida em países como o México e a Guatemala. Ela pode ser encontrada para consumo em várias versões: semente integral cozida, farinha ou óleo. Algumas populações ainda utilizam sua folha para preparar infusões e usufruir ainda mais do seu alto valor nutricional.

A chia é um sucesso graças a suas características nutricionais que são benéficas para o organismo humano, você sabe quais são elas?

Ela é rica em ômega 3

Uma das características de qualquer semente é sua alta concentração de lipídeos em sua composição. Na chia, grande parte destes lipídeos encontrados na sua semente são os ômegas 3, ácidos graxos essenciais para a alimentação humana. O ômega apresenta ação antioxidante importante para o combate aos radicais livres produzidos pelo envelhecimento, além de ajudar no combate à formação de placas de gordura nas artérias.

Ele também é responsável pelo aumento da produção do colesterol HDL, que é o colesterol bom, reduzindo as concentrações de colesterol LDL, que é sua versão ruim. Outra função importante do ômega 3 é participar diretamente da formação da bainha de mielina dos nossos neurônios, favorecendo a função cognitiva.

É fonte de cálcio, zinco e selênio

O consumo de cálcio também pode ser beneficiado pela ingestão de chia. Ao lado de fontes como a soja e seus derivados, a chia consegue entregar valores importantes deste mineral essencial para a formação dos ossos e para várias reações metabólicas do organismo humano.

E, além do ômega 3, a chia também tem concentração alta de outros dois antioxidantes naturais e essenciais para a saúde humana: o zinco e o selênio. Além de agirem diretamente no combate à ação dos radicais livres, eles também fortalecem a imunidade corporal, participando de processos e reações específicas das respostas inflamatórias.

Apresenta alto teor de fibras

Muitos profissionais de nutrição recomendam a ingestão de sementes de chia graças a sua enorme concentração de fibras alimentares. Estas fibras têm várias funções importantes no organismo humano. Uma delas é relacionada com o aumento da saciedade após sua ingestão, favorecendo a redução da ingestão calórica e, consequentemente, a redução de peso. As fibras também têm atuação no controle dos níveis sanguíneos de glicose e colesterol, reduzindo sua absorção e circulação nas veias e artérias do organismo.

É fonte de carboidratos de baixo índice glicêmico

Como a concentração de fibras da semente de chia é capaz de reduzir a velocidade de absorção da glicose pelo organismo, esta sementinha se torna também uma boa fonte de carboidratos para diabéticos, já que é capaz de fornecer energia e não deixar oscilar muito os valores de açúcar no sangue destes indivíduos.

Tem alto teor de proteínas

Vegetarianos também podem usufruir bastante do consumo de chia. Uma das mais fortes características desta semente é a sua alta concentração de proteínas, chegando a quase 40% de sua composição total. Para quem precisa aumentar o consumo de proteínas, especialmente de aminoácidos essenciais, a chia é um excelente aliado com fontes vegetais.

É fonte de ferro

Para fechar o pacote de vantagens desta pequena sementinha da América Central, a chia também pode ser considerada uma boa fonte de ferro de origem vegetal, tornando-se extremamente importante para a alimentação de vegetarianos e indivíduos com deficiência na ingestão deste mineral.

Depois de conhecer todas estas vantagens, o que você está esperando para começar a consumir a chia? Lembre-se de que ela pode ser adicionada a saladas, iogurtes, sucos e vitaminas, além de poder ser consumida com sobremesas e frutas. Depois de testá-la, não se esqueça de vir aqui contar para a gente se percebeu algum destes benefícios na sua saúde!