6 alimentos termogênicos para incluir na sua dieta

A busca pela redução de peso e de medidas sempre passa pela reeducação alimentar aliada à prática de exercícios, segundo especialistas da área de nutrição. E acrescentar alguns elementos na dieta garante resultados ainda mais rápidos e eficientes. E no caso de alimentos termogênicos, eles são capazes de acelerar o metabolismo e estimular ainda mais a rápida perda de tecido adiposo.

Esse tipo de alimento aumenta o consumo calórico mesmo em repouso, já que estimula o corpo em tarefas como a digestão e a própria manutenção do metabolismo. O motivo? Eles elevam a temperatura corporal para processá-los. E para quem já mantém atividades físicas, é ainda melhor, já que ativa a quebra de gordura corporal.

Além da ação estimulante, cada um desses alimentos também traz outros benefícios associados. E para te contar mais sobre esses alimentos, no post de hoje te apresentaremos 6 deles e suas propriedades termogênicas. Acompanhe!

Óleo de coco

Para nutricionistas, o óleo de coco é considerado um alimento funcional, pois contém várias substâncias que trazem inúmeros benefícios à saúde. Sua principal ação é mobilizar os ácidos graxos para a queima rápida, o que ajuda — e muito — no emagrecimento, sobretudo para quem pratica exercícios físicos.

Além disso, esse óleo possui proteínas, carboidratos e minerais que fortalecem o sistema imunológico, ajudam na digestão e na absorção de nutrientes pelo organismo. Uma colher de sopa diária é o suficiente para aproveitar os benefícios.

Café

Existem mais de mil compostos no café, entre óleos e ácidos. Mas sua principal substância é a cafeína, que apresenta propriedades com efeitos terapêuticos como preventivos de Parkinson e o diabetes.

Ideal para quem é praticante de atividades físicas, ela estimula a atividade do sistema nervoso central, aumenta o estado de alerta do cérebro e ajuda na dilatação dos brônquios e na contração muscular, melhorando o desempenho nos exercícios. Consumir até quatro xícaras é a recomendação diária de especialistas.

Chás

As folhas dos chás branco, verde e preto, provenientes da planta Camellia sinensis, são ricas em substâncias que aceleram o metabolismo, desintoxicam o corpo e facilitam a digestão, ajudando a emagrecer. Como porção ideal para o consumo estão de 4 a 7 xícaras por dia.

Outros preparos feitos com plantas diferentes que, apesar de serem chamados popularmente de chás, são, na verdade, denominadas infusões, e também podem trazer estes benefícios. É o caso do hibisco.

Pimenta

Poderosa aliada na perda de peso graças a uma substância denominada capsaicina, a pimenta acelera os batimentos cardíacos e aumenta a produção de suor e de saliva, o que faz o corpo queimar mais energia.

Segundo especialistas, a porção ideal é de até três gramas por dia de pimenta vermelha com as sementes, o que gera um aumento de até 20% no metabolismo basal. Fácil de ser usada como tempero, ela vai bem em todo tipo de preparo.

Gengibre

Ao contrário do que muitos pensam, o gengibre não é uma raiz, mas sim um caule que se desenvolve debaixo da terra. Os poderes deste superalimento são conhecidos há mais de 5 mil anos na Ásia, e por isso, é parte fundamental da dieta de muitos povos orientais. Aqui no Ocidente, ganhou mais fama por dar uma força na luta contra a balança com sua ação termogênica.

Além de acelerar a queima de gorduras, contém propriedades digestivas, antissépticas e anti-inflamatórias. O gengibre pode ser consumido de várias formas: em pó (uma colher de chá diária), em forma chá (três gramas por dia bastam), fresco (mastigar um grama já conta a favor da saúde) e na água (deixe duas rodelinhas em um copo de água na geladeira durante a noite; no dia seguinte, basta coar e tomar).

Canela

Ela traz um aroma entre o doce e o picante às frutas e iogurtes, dando um toque de mistério ao paladar. E também pode ser uma ótima parceira na busca por emagrecimento. Isso porque além de ser termogênica, a canela tem cálcio, mineral esse que ajuda na regulação dos batimentos cardíacos e na transmissão de impulsos nervosos entre os neurônios — quanto mais pobre em cálcio a dieta for, maior o risco de ter um alto índice de massa corporal (IMC). Uma colher de sopa diariamente basta para aproveitar suas propriedades.

E então? Gostou das dicas? Quer continuar por dentro de dicas de saúde, nutrição e bem-estar? Curta a nossa página no Facebook!