3 diferenças da musculação entre homens e mulheres

Tanto homens quanto mulheres estão lotando as academias em busca de uma melhor qualidade de vida e do corpo perfeito. Porém, para conseguir resultados satisfatórios é necessário que o treino de musculação entre homens e mulheres seja diferente, ou seja, ele deve ser específico.

Mas, por quê? É bem simples de entender os motivos apenas olhando para o corpo de ambos. Uma das diferenças clássicas e interfere diretamente no tipo de treino é que os homens desenvolvem muito mais os membros superiores e tronco, enquanto que as mulheres, glúteos e pernas. Quer entender o motivo disso? Então continue lendo esse post.

Musculação entre homens e mulheres: qual é a diferença?

1. Hormonais

A principal diferença hormonal está na presença de testosterona, presente em maior quantidade nos homens. Ela está diretamente ligada ao ganho de massa muscular e também à distribuição de gordura pelo corpo.

Para se ter uma ideia da grande diferença entre as taxas em um e outro, as mulheres produzem, por dia, apenas 5% da testosterona produzida pelos homens no mesmo intervalo de tempo.

2. Diferenças anatômicas e fisiológicas

E falando na forma do corpo, as diferenças fisiológicas são grandes e podem ser explicadas por diversas causas, dentre elas estão os hormônios. Nos homens, como já foi dito, temos a testosterona, já nas mulheres, o estrogênio. Esse hormônio é um dos responsáveis por não permitir que, mesmo com uma musculação intensa, as mulheres fiquem com o corpo masculinizado. Ele também é responsável pela distribuição de gordura no sexo feminino que aparece mais nas coxas e nos quadris.

Além dos fatores hormonais, também temos que pensar na questão anatômica. Já perceberam que os homens possuem bem mais força nos membros superiores? Isso não tem haver com fisiologia, mas sim com o formato do corpo, mais especificamente com o nosso centro de gravidade (região que fica entre a coluna lombar e o abdome, na altura do umbigo).

Enquanto que, no corpo feminino, o tronco corresponde a 38% do corpo, nos homens essa porcentagem cai para 36%. Mas, o que isso tem a ver? Para que você consiga entender melhor essa relação vamos dar um exemplo: quando você pega um objeto pesado, como uma sacola de compras, percebe que é mais fácil levá-la quando está junto ao corpo?

Pense na sacola como a carga que você ergue na musculação. Como o tronco masculino possui uma proporção menor em relação ao restante do corpo (36%), a carga acaba ficando mais próxima do centro de gravidade, o que acaba permitindo que os homens suportem mais carga com os braços que as mulheres.

3. Rendimento dos treinos

Essa é uma diferença bastante sutil e está mais relacionada a outros fatores já citados aqui como os hormonais, por exemplo. O rendimento será proporcional à intensidade dos treinos e o músculo mais trabalhado acabará ganhando mais massa muscular.

Muitas mulheres têm medo de que se malharem muito os membros superiores ficarão masculinizadas. Isso é apenas um mito já que não temos a quantidade de testosterona para que isso aconteça, muito menos a anatomia. Isso só acontecerá se você passar a ingerir hormônios sem orientação profissional.

Agora que você já sabe quais são as reais diferenças da musculação entre homens e mulheres poderá realizar um treino mais específico e que terá resultados mais rápidos. Além de ganhar o corpo que sempre sonhou, você ainda pode melhorar o seu humor durante os exercícios físicos por conta da ação da dopamina e serotonina.